Meu Progresso

domingo, 27 de julho de 2014

Resumindo minha história (5 anos )

Outro dia eu estava numa das frequentes reuniões de família.
Para chegar a ela, enfrentei uma maratona: primeiro, o que vestir? Depois, o que ficaria bem em mim?
Nada ficava bem. Tudo estufado, apertado...
Onde sentar? Pra sentar, tinha que primeiro escolher bem a cadeira porque não poderia ser a de plático e depois... como sentar? Abria bem o ziper da calça e usava uma blusa bem folgada por cima pra que ninguém percebesse. O calçado, eu tirava embaixo da mesa porque os pés inchavam demais.
Foi nessa hora que entrou toda linda a prima do meu marido. Havia colocado o balão e emagrecido muito.
Decidi naquela hora que teria que fazer algo.
Procurei um médico logo no primeiro dia útil após aquela festa e, pra minha surpresa ele disse que não adiantaria o balão pois a minha obesidade era mórbida.
Morbida? Nunca imaginei! Sabia que eu era gorda, mas mórbida foi demais escutar!
Procurei especialstas na área do controle de obesidade, encontrei Dr. Sérgio e sua equipe.
Virei borboleta. Borboleta porque foi uma metamorfose, uma transformação a vida que eu tinha e a vida que eu conquistei após a cirurgia.
Fiquei em Lua-de-Mel com a balança por dois anos e aí, aquele velho costume de uma gordinha safada. Achava que já sabia muito, que já entendia tudo, que conseguiria seguir com minhas próprias pernas.... e abandonei as reuniões mensais com meu cirurgião, o acompanhamento com nutricionista, com psicóloco, os exercícios físicos, o jeito correto de me alimentar, as escolhas corretas na alimentação...
Cirurgia Bariátrica não é a cura pra obesidade. Nunca foi. Talvez quem sabe um dia a medicina evolua e se torne dessa forma, mas hoje, meus amigos...hoje ainda não!
E fazendo tudo errado, engordei. Primeiro um quilo, dois, cinco... e aquele velho costume de pensar: "de 70 não passa, aí chegou nos 70; mas de 75 não passa!"
Quem de nós gordinhos nunca pensou assim?
Foi meu erro. E eu que antes estava com IMC magro, hoje passo ao estágio IMC sobrepeso. (IMC=78,5)
Então amigos, fica o alerta.
Fazer a cirurgia foi a coisa mais acertada que já aconteceu comigo nos últimos tempos, sempre quando alguém pergunta se eu me arrendi, respondo: me arrependi de não ter feito a mais tempo. E continuo achando que para os obesos mórbidos, ou os que não são mórbidos, mas tem as comorbidades fisicas ou emocionais (doenças associadas a obesidade) é a solução mais salutar, mas temos que ficar atentos aos sinais para que tudo não tenha sido em vão. Nunca abandone os profissionais. E procurar uma equipe Multidisciplinar é tudo de melhor que há nesse mundo porque estão todos envolvidos para o mesmo fim que é te ajudar a sair desse estágio.
Eu preciso voltar a me cuidar. Está difícil, porque a ansiedade é algo que me consome, mas já estou procurando profissionais pra me ajudar a ter êxito, porque sozinha eu não consigo. Ninguém consegue.
 Esse é o resuminho da minha história.
Força na peruca e vamo que vamo!

  © Free Blogger Templates Blogger Theme II by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP